[ editar artigo]

lançamento da Pomar

lançamento da Pomar

Olá comunidade,

Gostaria de apresentar para vocês a narrativa da Pomar, um negócio social em construção, disposto a estimular desde a infância uma nova lógica entre uso e consumo.

A pomar nasceu de uma crise pessoal minha com o meu trabalho. Sou designer, e sempre trabalhei em grandes empresas do varejo de moda. 

Nos últimos anos, sentia que estava apenas criando produtos e gerando lucro para as marcas, a função do designer está automatizada, e eu queria dar sentido aos meus afazeres, liderar mais um passo rumo a novas práticas tanto na indústria têxtil como na sociedade, por isso decidi empreender :) 

Minha primeira pergunta foi: qual impacto positivo quero causar no mundo? 

E refleti que, pra mim, era muito importante ajudar a nova geração a ter outra relação com o consumo, desde a infância. Percebo que, desde cedo, as crianças são submetidas a muita publicidade, estimuladas a comprar e viverem conectadas no mundo virtual.

Queria ajudá-las a recuperar outros interesses: o sentido da brincadeira e do contato com a natureza, pois acredito que, assim, vão ser indivíduos que cuidam do planeta, mais autônomos e engajados - que é algo urgente. 

E foi através dos conceitos da Antroposofia, que entende que a criança aprende através de suas próprias experiências e vivências mais orgânicas, que tive um despertar para valores que estão sendo cada vez mais esquecidos, ferramentas naturais e essenciais para o desenvolvimento íntegro do ser humano.

Valores esses que passam a ser fundamentais para Pomar, tais como: importância do primeiro setênio, ou primeira infância, do livre brincar, que estabelece conexão entre mundo exterior e o mundo interior dessa criança, do  respeito ao tempo de cada aprendizado, sem precipitação de excesso de informação, e do relacionamento com a natureza, como forma de manter contato com a fonte criadora. 

"As pesquisas em neurologia mostram que a primeira infância é um período fundamental no desenvolvimento cerebral. As primeiras experiências das crianças, ou seja, os vínculos que elas criam com seus pais e seus primeiros aprendizados, afetam profundamente seu posterior desenvolvimento físico, cognitivo, emocional e social. 

A otimização dos primeiros anos da vida das crianças é o melhor investimento que poderíamos fazer como sociedade para se assegurar de seu futuro sucesso."  www.enciclopedia-crianca.com

“Os princípios básicos da neurociência indicam que oferecer condições favoráveis ao desenvolvimento infantil é mais eficaz e menos custoso do que tentar tratar as consequências das adversidades iniciais mais tarde.” Jack P.Shonkoff

E pode parecer contraditório questionar o consumo e oferecer produto, não é mesmo? 

Mas estou criando apenas o que é essencial para elas - como calçados, por exemplo - sempre com foco na durabilidade e com muito cuidado na forma de fazer (matéria-prima, processo produtivo). A "educomunicação", da marca também tem objetivo de educar crianças e adultos para serem consumidores mais conscientes. Questões como economia circular, logística reversa e tantas outras soluções da moda ética, estão na prática da Pomar e estarão na minha comunicação também. 

E nosso produto de lançamento, que tangibiliza nosso propósito, e se torna ferramenta dos nossos valores, é a Babuche Eco, essencial, durável e alternativa mais renovável ao plástico 100%,  sendo assim, uma mídia sobre impacto ambiental. Feita com "pvc eco", genuinamente brasileiro, possui 70% de sua composição advinda de fontes renováveis (42% origem vegetal, incluindo fibras de cana de açúcar reaproveitadas, e 28% sal marinho, recurso infinito), e os outros 30% de base fóssil, além de ser 100% reciclável.

É produzida através de máquinas de injeção, que pelo próprio nome nos sugere, a matéria prima derretida é injetada numa matriz que o "molda", saindo da mesma semi-pronto para uso. E uma das principais vantagens desse tipo de fabricação é de ser um processo extremamente eficiente que não gera resíduo.

Como plano de logística reversa, a idéia é receber itens bastante usados concedendo um percentual de desconto na troca de um novo, caso o cliente queira, e encaminhá-los a uma triagem. Se ainda em condições de uso, higienizados e destinados a um bazar segunda-mão ou doação, caso não tiver condições de uso, o destino será parceiros que processam a reciclagem de pvc.

Por fim, toda a atuação da Pomar foi pensada para ajudar instituições ligadas à educação infantil, como a Monte Azul, que faz um trabalho lindo junto a comunidade de levar conceitos da Antroposofia, no âmbito da educação e da saúde, a pessoas que não tem condições de ter acesso a ela. Assim, consigo ter sustentabilidade financeira e viabilizar projetos sociais ao mesmo tempo.

A empresa começa como MEI, mas prevê intensificar apoio a instituições voltadas à educação infantil, sempre com o olhar para o livre brincar e da importância do contato com a natureza etc, à medida que a empresa for se estruturando e migrar para uma certificação B ou até um modelo Yunus. 

A Monte azul é o primeiro caso social da Pomar, que está no ar em campanha de lançamento de pré-venda da babuche, no formato "financiamento coletivo". 

Para apoiar essa iniciativa é só acessar: www.catarse.me/temlanopomar e para conhecer mais do projeto, basta seguir nossa página no Insta: www.instagram.com/lanopomar

Vem apoiar essa causa!

Espero vocês.

Obrigada

Mariana

Rede Sustentaoquê?
Ler conteúdo completo
Indicados para você