[ editar artigo]

Mão invisível do mercado

Mão invisível do mercado


Quanto vale a vida? Esse valor se auto regula pela mão invisível do mercado?
Adam Smith foi um dos mais famosos economistas e até hoje sua teoria é posta em prática através do capitalismo, muitos liberais e pessoas de direita, de modo geral, o citam como exemplo para explicar como o capitalismo está dando certo.
Uma teoria muito famosa é a "Mão invisível do mercado" que funciona basicamente assim: há duas partes interessadas em uma negociação, a que quer vender e a que quer comprar, por exemplo, as mineradoras, que exploram o solo e extraem petróleo, gás natural e diversos metais, e do outro lado as petroleiras, empresas que produzem componentes eletrônicos, para nos vender, basicamente tudo o que consumimos vem da mineração, então estas duas partes, precisam uma da outra pra nos fornecer produtos, sendo duas interessadas, ambas abrem mão de algumas coisas e chegam em um acordo comum, que as satisfaça.
Estas são, portanto, as duas partes responsáveis por regular o mercado, certo? Porém, existe uma terceira parte, silenciada mesmo sendo diretamente afetada: a natureza e todas as pessoas prejudicadas com a morte dela. Sim, com a morte. As pessoas, o rio e os peixes, toda a fauna e flora que MORRERAM com o rompimento das barragens da Vale, não participaram das negociações da mineradora, suas necessidades e riscos de vida não foram levados em consideração, e isso tem um nome: EXTERNALIDADE.
Em tese, cabe ao estado regular as externalidades, para que estes impactos do mercado sejam POSITIVOS e não negativos, isso é feito através de taxações, multas que sejam no mínimo, equivalentes ao valor do prejuízo ambiental e social, porém, o que acontece no CAPITALISMO, e é por isso que esta forma de economia já não funciona, é que presidentes, diretores e lobistas das maiores empresas do mundo, são os mesmos responsáveis pelas políticas públicas, quando não os diretamente responsáveis, pagam e financiam políticos através dos lobistas, para que estes governem em nome deles. Por isso, o uso da água não é contabilizada na monocultura e na pecuária, mesmo que diversas comunidades, rios e nascentes sejam prejudicados pela falta de água para consumo próprio, é por isso, que as multas, quando aplicadas, também não valem o equivalente ao prejuízo, é por isso que a privatizacão da água está sendo defendida pelo senador Tasso Jereissati que também é um fos maiores acionistas da Coca-Cola. É por isso que o desmatamento não é controlado, que a reforma agrária não é efetivada e que movimentos como o MST são criminalizados, e mesmo que haja controle por parte do estado, as empresas usarão outros países com menos regulações para implementar suas práticas cruéis de mercado.

Para exemplificar novamente: é por conta da regulação européia contra os Agrotóxicos que o Brasil se tornou o país com a maior quantidade de "defensivos" liberados. Já são 169 somente em 2020. É por isso, que a Europa é cheia de leis e regulamentações que protegem sua natureza (já devastada) e sua população, mas não protege os povos africanos, e empresas como Nestlé são diretamente responsáveis pela exploração de diversas pessoas nas lavouras de cacau. Ou seja, o mercado NÃO se auto regula, o mercado está destruindo o mundo e aumentando as discrepâncias sociais, aumentando a miséria. É este mercado que está matando as abelhas, enfim, está na hora de todos enxergarem que é necessário uma mudança para ONTEM, dos meios de produção, de governos, da distribuição de renda, está na hora de termos uma economia baseada no respeito à NATUREZA acima de tudo, ou NADA nos restará, e brigar por dinheiro, não fará o menor sentido num mundo destruído.

Rede Sustentaoquê?
Monique Brasil Ribeiro
Monique Brasil Ribeiro Seguir

Mamãe ativista, muito preocupada com o mundo que estamos deixando aos nossos filhos! Precisamos respeitar nossas crianças e deixar um legado que não seja somente pasto, plástico e poluição. Falo sobre comida e outras formas de nutrir a vida!!!

Ler conteúdo completo
Indicados para você