Rede Sustentaoquê?
Rede Sustentaoquê?
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
VOLTAR

AJUDE A PRESSIONAR LULA - MARCO TEMPORAL NÃO

AJUDE A PRESSIONAR LULA - MARCO TEMPORAL NÃO
Daniela Delfini de Campos
out. 11 - 3 min de leitura
000

Eu compartilho com vocês o cansaço de tantas lutas que continuam nos atropelando todos os dias, mas resolvi abraçar uma de cada vez e hoje cedo este espaço para uma especialista na questão dos Territórios Indígenas, com vocês, 

Kaianaku, indígena do povo Kamaiurá e uma das pessoas à frente da campanha #MarcoTemporalNÃO 

"Vim aqui compartilhar com você como essas últimas semanas têm sido pra mim.

Primeiro, um pouco sobre de onde eu venho: sou do Território Indígena do Xingu, no estado do Mato Grosso, na transição entre o Cerrado e a Amazônia. A primeira Terra Indígena a ser demarcada no Brasil. Apesar de nossa TI ser considerada uma das maiores reservas indígenas do mundo, muito do que faz parte da nossa cultura ficou de fora da demarcação — por exemplo, a caverna do Kamukuaká, que para nós é um lugar sagrado, um verdadeiro sítio arqueológico dos povos indígenas do Xingu. Hoje, Kamukuaká é uma área desprotegida e ameaçada pelo avanço da agropecuária na região.

 

Te conto tudo isso para que você entenda o que é o território para nós, povos indígenas. Não se trata apenas de um pedaço de terra. O território é nossa história, nossa identidade, nossa cosmologia. Nosso território contém elementos espirituais que só a gente conhece.

 

Acho que, por isso, tem sido tão difícil acompanhar as sessões de votação e julgamento da tese do Marco Temporal nessas últimas semanas. Eu estive presencialmente no Supremo Tribunal Federal, e assisti também às sessões do Congresso. Foram dias agonizantes. Foi revoltante ver pessoas que não possuem nenhum conhecimento sobre a causa indígena tomando decisões que afetam diretamente nossos territórios. Como pode aqueles que teoricamente deveriam nos representar terem tão pouco conhecimento sobre a gente? Quantas falas racistas, quanta generalização, quanta ignorância...

 

Em momentos como esse, vemos a história se repetir. Essa mesma história que ouvimos dos nossos anciãos, que por sua vez ouviram de seus anciãos, que há 500 anos desrespeita nossa cultura, ignora nossos saberes, invade nossas casas, viola nossos direitos e mata nosso povo.

 

Neste momento, no entanto, ainda temos uma ponta de esperança: o presidente Lula tem até o dia 20 de outubro para vetar todo o Projeto de Lei (PL) 2903, que foi aprovado pelo Senado no final de setembro. Por isso te faço um pedido: assine e compartilhe a campanha com o máximo de pessoas que você puder.

Faço esse pedido não só pelo povo Kamaiurá, não só pelo Território do Xingu; é por todos os brasileiros e por toda a população mundial. A gente tem sentido isso na pele, nas chuvas e secas extremas, nas ondas de calor e de frio: a crise climática afeta todo mundo. Hoje, as terras indígenas são as áreas menos desmatadas do nosso país. A ancestralidade das terras indígenas está preservando o futuro da humanidade.Proteger nossa casa é nosso dever.

 

Portanto, pelo futuro da nossa geração, da geração dos nossos filhos, junte-se à luta do movimento indígena e aumente o coro para que o presidente Luís Inácio Lula da Silva vete, em sua integralidade, o PL 2903.

 

Obrigada por ser uma pessoa aliada nessa luta. Seguimos juntas.

 

Ikatu nekopõe,

Kaianaku Kamaiurá, da campanha #MarcoTemporalNÃO


Denunciar publicação
    000

    Indicados para você